Testemunhos

15-05-2019

A Escortprivada vem com agrado partilhar algumas das entrevistas realizadas semanas depois da entrada de algumas das nossas acompanhantes ao site.

Micael Barbosa

Experiência antes da Escort Privada: Sim.

Classifique a EP 10/10

Localidade: Lisboa
 EP: Como achava que tudo funcionava? A realidade veio de encontro ao o que achava?
– Achava que era mais “fogo de vista” em termos de ganhos. A realidade é muito melhor do que aquilo que eu achava.
EP: Que tipo de clientes esperava encontrar e qual foi a realidade?
– Muitos estrangeiros e pessoas com dinheiro, e a realidade corresponde em grande parte à minha expectativa porque não é qualquer pessoa que paga os valores praticados.
EP: Que tipo de valores esperava ganhar e qual foi a realidade?
– Esperava ganhar muito mas muito menos. A realidade é muito boa, muito acima do que esperava.
EP: Descreva a sua primeira semana antes e depois de trabalhar na agência? O que pensou sentiu e o que na realidade aconteceu? Quais foram os valores ganhos e o que fez com os ganhos?
– Eu candidatei-me à EP porque trabalhava como independente e não estava a chegar a valores nem de pouco parecidos aos que faço na EP, e só trabalhava fora de Lisboa. A minha primeira semana de trabalho com a sessão já no ar foi a melhor semana, onde eu nunca tinha feito tanto dinheiro em tão poucos dias. Na minha primeira semana fiz cerca de dois mil e muitos euros. Paguei contas.
EP: Razão de ter entrado na EP?
– Para ter mais estabilidade financeira, para poder estar com o meu filho todos os dias e ter uma vida normal onde estou com a minha familia e amigos, porque acabo por ter tempo para tudo, coisa que nao acontecia antes de ter entrado para o site.
EP: O que de bom trouxe trabalhar na EP?
– Estabilidade, dinheiro, segurança, uma vida melhor porque agpra vou podendo pagar as coisas, comprar o que me apetece e já nada falta!
EP: O que de menos bom veio ao trabalhar na EP?
– Até agora não tenho nenhum aspeto negativo a falar sobre a EP.
EP: O que podemos melhorar?
– Na minha opinião está optimo assim!

 

Carolina D’almeida

Experiência antes da Escort Privada: Não.

Classifique a EP 10/10

Localidade: Lisboa
EP: Descreva as suas expetativas antes de entrar para agência.

 – Achei que seria um mundo mais obscuro, que só velhos tarados contratavam este tipo de serviços. Na realidade não é, frequento sitios bonitos, converso com pessoas cultas e agradáveis na maioria das vezes.

EP: Como achava que tudo funcionava? A realidade veio de encontro ao que achava?
– Não, pensei que seria muito mais difícil do que na realidade é felizmente.

EP: Descreva o convívio com o primeiro cliente.
– Estava claramente nervosa, o senhor era cheinho e com cerca de 40 anos nada parecido com alguem que tivesse estado (risos), tentei abstrair até porque o senhor cheirava muito bem e era simpático… Correu bem, no fim ele atribuiu elogios.

EP: O que pensou, o que sentiu antes durante e depois?
– Ia muito nervosa,  depois abstraí e dei o meu melhor, no fim pensei.. Afinal não foi assim tão mau, porque raio só me lembrei de entrar nisto agora?

EP: O que achou que ia ser e o que foi na realidade?
– Achei que o tipo de pessoas a adquirir estes serviços seria diferente, faixa etária muito mais alta com baixo nivel.  Nada, tenho apanhado na maioria pessoas muito interessantes, com quem dá gosto conversar e que respeitam o nosso trabalho.  Felizmente tenho tido surpresas agradáveis de jovens da minha idade, muito interessantes até! (risos)

EP: Que tipo de valores esperava ganhar e qual foi a realidade?

– Não tinha de todo uma ideia formada sobre o assunto, mas claramente superou as expectativas.

EP: Descreva a sua primeira semana antes e depois de trabalhar na agência? O que pensou sentiu e o que na realidade aconteceu? Quais foram os valores ganhos e o que fez com os ganhos?
– Não sei exatamente  quanto ganhei, mas comecei logo a pagar contas que tinha pendentes, por exemplo 2 propinas da faculdade a rondar os 700€ paguei num ápice. Mesmo sem a sessão fotográfica consegui logo imenso trabalho na primeira semana. Logo desde o primeiro dia que fiquei encantada com a equipa que está por trás, super acessíveis, simpáticos e que nos transmitem segurança a trabalhar.

EP: Razão de terentrado na agência?
– Abri uma loja, não estava a conseguir pagar todas as despesas e não quis desistir já de algo que sei que viria a melhorar, tive de arranjar uma solução para fazer frente às despesas e aqui me têm.

EP: O que de bom trouxe trabalhar na agência?
– Além de estar a conseguir despachar velozmente as minhas dívidas, sinto-me mais bonita e mais confiante em tudo.

EP: O que de menos bom veio ao trabalhar na agência?
-Estudo de manhã, trabalho à tarde e estou na agência à noite, o cansaço é a parte menos boa.

Back to the Blog